Reinventar-se sempre

Quando eu conheci o Edison Sanromã, ele já era referência no segmento de Facilities, trabalhava em uma grande empresa nacional e constantemente palestrava em eventos do mercado. Depois do período nessa empresa, ele assumiu um grande desafio: o de trabalhar como Gerente Geral de Limpeza e Descartes, no Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos – Rio 2016, um evento que projetou o Brasil para o mundo e que trouxe muitas experiências para todos os envolvidos. Depois desse período, no qual conheceu outros eventos mundiais e agregou mais conhecimento, ele decidiu empreender, carreira solo, criando a Handy Gestão Empresarial e Imobiliária. Mas não parou por aí. É coordenador de cursos de pós-graduação e facilitador em cursos de atualização em Facilities, super pai, cuidador de bonsais e idealizador do Facilities Café.

Por que comecei o meu artigo contando um pouco da vida do Edison? Porque ele é um exemplo de como todos os profissionais de Facilities devem se posicionar. Apesar dessa cara de garoto (tente imaginá-lo sem barba, você vai ver que tenho razão), ele tem muitos anos de experiência e é um profissional que admiro pelo poder de se reinventar constantemente. Por isso, para mim foi uma grande honra quando ele me fez o convite, para ser colunista no blog e ainda me deixou livre para escrever sobre o que eu quisesse! 😊

É ou não para eu ficar feliz?

E justamente para este primeiro artigo, lembrando de toda a trajetória do Edison, pensei em escrever sobre renovação na carreira e na vida. Tenho visto muitos profissionais perdendo o emprego. Muitas pessoas extremamente competentes perdendo por questões de incompatibilidade de valores, revisão nas estruturas organizacionais e até mesmo por postura corporativa. É neste último ponto que quero focar. Aqui entram casos de pessoas que se acomodam e acreditam que a empresa é quem deve promover a motivação para o trabalho, ou até mesmo que nunca serão dispensados porque são fundamentais para a organização, apesar dos resultados medíocres que entregam. Vivem reclamando do trabalho, da empresa, das lideranças, do tempo, do governo, da vida, de tudo! Nada fazem para mudar algo. Sem iniciativa, proatividade ou falta de comprometimento e ética. Aquela pessoa que ao se encontrar em um café, começa a reclamar que a vida está ruim, mas também não faz nada para mudar.

O que fazer com um profissional como esse?

Uma vez li uma frase em um livro que dizia “[…] você é o responsável por tudo que entra em sua vida.” Lembro de que, a princípio, fiquei relacionando alguns fatos que aconteceram comigo com a minha responsabilidade perante eles e realmente tudo fez muito sentido. Um exemplo foi quando fui selecionada para um grande processo seletivo, não por questão de sorte, mas sim porque primeiro me candidatei para ele e depois me preparei para isso.

A vida é repleta de altos e baixos e a forma como lidei nos momentos não tão bons, me ajudou a dar a volta por cima e seguir em frente.

Cada um é responsável pelas escolhas em sua vida. Parece muito forte? Mas pense desta forma: se alguém está há muitos anos em uma empresa e não se atualiza, não traz novas ideias, não se reinventa, como a liderança deve proceder? Os líderes devem (ou deveriam) fazer feedbacks frequentes. A questão é: o que acontece depois? Qual a atitude de quem recebeu o feedback? Mudou algo?

Todos os dias tem gente perdendo o emprego, porém, muitos criam outras oportunidades, arrumam trabalhos diferentes, empreendem, fazem voluntariado, vão se atualizar, enfim, se reinventam. A maneira como enfrentam a situação faz toda a diferença.  “Tem gente que chora, mas tem gente que vende lenço. ” Já viu essa frase?

Ficar reclamando no sofá vendo televisão ou se reinventar e compartilhar conhecimento?

Permita-se para o novo. Atreva-se. Viva!

Por hoje é só! Agradeço a leitura e sugestões de temas para os próximos artigos.

Até a próxima!

Gostou deste artigo?

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on linkedin
Compartilhar no Linkdin
Share on pinterest
Compartilhar no Pinterest

Deixe um comentário

Garanta já a sua inscrição para o próximo Facilities Café!

Sou Edison Sanromã profissional da área de Facilities, já atuai como gestor de facilities em empresas como Shell, Vale e Rio 2016 e atualmente além do trabalho de consultoria, coordenador do MBA em Facilities aqui no Rio de Janeiro e sou responsável por cursos de extensão e palestras sobre o tema.